Qual cirurgia plástica é recomendada para rejuvenescer o olhar?

Por ser a parte mais exposta do corpo o rosto, e consequentemente a região dos olhos, costumam sofrer bastante com os sinais do tempo. Os olhos acabam sendo os primeiros elementos do rosto a demonstrar a idade, dando a aparência de cansaço ao olhar. Para trazer um aspecto mais jovem e menos cansado ao rosto, uma ótima solução é a blefaroplastia.

A blefaroplastia é uma cirurgia plástica que tem como objetivo melhorar o aspecto das pálpebras superiores e inferiores, suavizando o volume, eliminando bolsas de gorduras, desenvolvendo novos contornos, rejuvenescendo a região em torno dos olhos.

Ela é uma cirurgia simples, rápida, mas bastante delicada, onde o paciente recebe anestesia local, com sedação e são feitas incisões nas partes superior e inferior, para que seja retiradas as bolsas gordurosas, excessos de pele e se necessário de músculos.

Embora seja mais procurada por pacientes com mais de 30 anos, não existe uma idade ideal para a realização da blefaroplastia. Ela é indicada para todos que se sentem incomodados com os excessos de gorduras e pele nas região dos olhos, tanto na parte inferior, quanto superior.

Todos os procedimentos realizados na religião ocular deve ser feito por um profissional especializado e qualificado.

O Dr. Limongi é especialista na prática das cirurgias plásticas oculares, tendo vasta experiência na aplicação dos procedimentos e anos trabalhando nessa área. Entre em contato para marcar uma consulta ou procedimento.

Porque fazer plástica ocular

A plástica ocular é uma subespecialidade da oftalmologia, que cuida dos problemas tanto de ordem patologia, quanto estética que que envolve, as pálpebras, cílios, sobrancelhas e a região lacrimal.

Normalmente, a plástica ocular é indicada para corrigir imperfeições e defeitos de nascimento ou que foram adquiridos por conta da perda da elasticidade, radiação solar, da ação da força da gravidade, o fumo e outros fatores que causam o envelhecimento facial e provocam alterações nas pálpebras.

Nos casos estéticos, as plásticas oculares são procuradas para remoção de bolsas de gordura, levantar as sobrancelhas, tratamento de rugas, entre outras. Já Entre as doenças mais tratadas estão o lacrimejamento; a adermatocalize, que é o excesso de pele na pálpebra superior; a ptose palpebral, que é a pálpebra baixa.

É claro, que para a realização de uma plástica ocular é necessário se consultar com um profissional, para que ele possa indicar qual o melhor procedimento e lhe explique todas as informações a respeito.

Além disso, todos os procedimentos realizados na religião ocular deve ser feito por um profissional especializado e qualificado.

O Dr. Limongi é especialista na prática das cirurgias plásticas oculares, tendo vasta experiência na aplicação dos procedimentos e anos trabalhando nessa área. Entre em contato para marcar uma consulta ou procedimento.

Técnicas que rejuvenescem os olhos

A região dos olhos é altamente sensível e uma das primeiras partes do corpo a sentir os efeitos do envelhecimento. Com o avanço da medicina, novas técnicas para tratar dermatologicamente a pele surgiram, aumentando a procura por esses procedimentos.

Atualmente existem uma infinidade de métodos para melhorar a expressão na região dos olhos. Confira as técnicas mais populares:

 

  • Lifting de sobrancelhas: Usado para levantar a cauda da sobrancelha, levantando a expressão. A duração da técnica é duradoura, cerca de 10 anos.

 

  • Blefaroplastia: A técnica é usada para retirar o excesso de pele na parte superior da pálpebra e remover a bolsa de gordura nas pálpebras superiores e inferiores que podem ser genéticas, alavancando-se com o tempo.

 

  • Microenxerto de gordura: É um procedimento realizado na parte inferior da pálpebra, usado para amenizar os efeitos da queda da pele e a redução de gordura fácil. Sua função é trazer novamente a pele o volume característico da juventude e tirar a aparência de olhos cansados e com olheiras.

 

Todos os procedimentos realizados na religião ocular deve ser feito por um profissional especializado e qualificado.

 

Heterocromia ocular

A heterocromia ocular é uma anomalia na qual o indivíduo manifesta duas cores diferentes nos olhos, podem ser na mesma íris ou em olhos diferentes. Existem três tipos da anomalia: a completa, onde cada olho é de uma cor. A setorial, quando há duas cores diferentes na mesma íris, sendo que uma predomina e a central, quando dois ou mais círculos de cores distintas encontram-se na mesma íris.

O evento é na maioria das vezes genético, mas pode ser causado pela síndrome de Waasdenburg. A doença é mais comuns em animais, especialmente cães e gatos. Nos humanos é mais rara, afetando somente 6 em cada 1.000 pessoas.

A condição é efeito de falta ou excesso de melanina. Não existe nenhum tratamento para essa anomalia, mas se causar incômodo, lentes de contatos podem ser usadas para equiparar as duas cores.

Teste para estrabismo

O estrabismo, popularmente conhecido como vesgueira, é quando um dos olhos está fixado no objeto em questão e o outro parece olhar em outro sentido.

Existem vários tipos de estrabismo, os mais comuns são: estrabismo convergente, que é quando um dos olhos é desviado para fora. O divergente se dá quando um deles está desviado para dentro. Outra forma comum é a hipertropia, que é quando um dos olhos está desviado para cima. A forma mais rara da doença é ciclotropia, no qual um dos olhos ou até mesmo os dois estão voltados horário ou anti-horário. Muitas vezes essa forma mais rara vem acompanhada de um movimento inconstante chamado de nistagmo .

O estrabismo pode surgir pela falta do uso de óculos em certo momento. Doenças que afetam nossos sistema nervoso como meningite, síndrome de Down e paralisia cerebral também pode desencadear o estrabismo. Além disso, a característica pode ser adquirida de forma congênita ou genética.  

Para detectar o estrabismo corretamente, é preciso ser feito um teste que consiste em direcionar um foco de luz nos dois olhos abertos para verificar se ele reflete no centro de cada olhos. Se essa centralização não advir, mostra que os olhos não estão alinhados corretamente, podendo estar presente um caso de estrabismo.

O tratamento para correção do desvio consiste no uso de óculos, a intervenção cirúrgica só deve ser abordada no caso de esgotamento dos meios menos agressivos. Para um diagnóstico preciso, consulte periodicamente um oftalmologista.

Olheiras: Tipos e Tratameto

As olheiras são as grandes inimigas do século XXl, sempre associadas ao stress, falta de sono e vida corrida. Porém, não são em todos os casos que as manchas são adquiridas, as olheiras podem ser congênitas e hereditárias.  Existem alguns tipos de olheiras e cada uma delas requer um tratamento diferentes. Dentre elas estão::

  • Excesso de pigmentação

   Neste caso, as olheiras se formam pela concentração de pigmentos na região inferior dos olhos, deixo-as com a cor marrom. Esse tipo de mancha é bem comum em pessoas negras, com predisposição e também em alérgicos.

Tratamento: A solução recomendável é a aplicação de luz pulsada no local escurecido, desta forma a região será atingida diretamente, clareando mais rapidamente a pele.

  • Vascular

      O aumento de vasos sanguíneos na parte inferior ou depósito de hemossiderina (um componente sanguíneo) são os fatores preponderantes para esse tipo de olheiras. Neste caso elas geralmente são avermelhadas, azuladas ou arroxeadas.

Tratamento: Esse caso também pode ser tratado com luz.

 

  • Olhos fundos

      Causa a sensação falsa de olheiras por conta da profundidade dos olhos.

Tratamento: A metodologia deste tratamento é a aplicação de ácido hialurônico, um processo simples que pode ser realizado em consultório e tem efeitos imediatos

 

  • Mistas

      É o tipo mais comum de olheiras, muitas vezes nascentes do compilado de dos fatores acima. Nesse tratamento é usado Laser Fracionado de Co2 ipixel juntamente com medicamentos como a vitamina c.

O autodiagnóstico é extremamente contra indicado, consulte periodicamente um oftalmologista.

CORREÇÃO DO ESTRABISMO

O estrabismo é basicamente um desvio de um dos olhos em uma posição incorreta, fazendo com que a pessoa estrábica não consiga alinhar os eixos da visão em um mesmo ponto ao mesmo tempo.

A maioria dos casos começa na infância, porém nada impede que um caso de estrabismo apareça durante a fase adulta. O estrabismo pode também acarretar alguns problemas psicológicos, afetando a autoestima da pessoa com essa patologia oftalmológica, além de prejudicar as relações sociais e afetivas, podendo até ter um impacto na sua vida profissional, visto que as aparências têm uma grande importância na sociedade contemporânea.

Normalmente as pessoas estrábicas não apresentam sintomas de qualquer tipo, porém alguns estrábicos podem apresentar dores de cabeça, cansaço ou dores nos olhos durante as atividades que exigem um determinado grau de esforço da estrutura ocular.

Existem alguns tipos diferentes de estrabismo, entre eles podemos citar:

Esotropia: Quando os olhos convergem para dentro

Exotropia: Quando os olhos são desviados para fora

Desvio vertical: Quando um dos olhos fica posicionado mais acima ou abaixo do outro.

O tratamento pode variar dependendo do tipo e do grau do estrabismo, sendo que alguns necessitam somente do uso de óculos e outros de uma cirurgia específica de correção do estrabismo. Atualmente também pode ser feito um tratamento com toxina botulínica para corrigir o estrabismo.

Para saber qual é o tratamento mais indicado, procure um médico oftalmologista.

O QUE É PLÁSTICA OCULAR? (BLEFAROPLASTIA)

Plástica dos Olhos - Blog - O que é plástica ocular

A plástica ocular, também chamada de blefaroplastia ou ainda cirurgia das pálpebras é o procedimento cirúrgico que utiliza de técnicas avançadas para conseguir um efeito de rejuvenescimento na aparência das pálpebras inferiores e superiores.

Além da melhoria estética, a cirurgia também pode ajudar a aumentar o campo de visão periférica da pessoa. Ela é feita em um ambiente cirúrgico com o paciente sob anestesia local e sedação bem leve. Ao término do procedimento o paciente pode ir para casa tranquilamente, tendo que tomar alguns cuidados mínimos com a área que foi submetida à cirurgia.

Essa cirurgia é bastante delicada e envolve detalhes mínimos, por isso é importante que o profissional que vá realizar o procedimento tenha um amplo conhecimento da anatomia ocular. O mais indicado é procurar oftalmologistas especialistas na anatomia ao redor dos olhos que tenham feito uma especialização em cirurgias nessas áreas.


O Dr. Limongi é especialista na prática das cirurgias plásticas oculares, tendo vasta experiência na aplicação dos procedimentos e anos trabalhando nessa área. Entre em contato para marcar uma consulta ou procedimento.

Vídeos explicando tudo sobre a cirurgia plástica ocular

É muito comum pesquisar e pesquisar sobre um tema e encontrar muitos textos técnicos e extremamente longos. Principalmente na área da saúde, onde a informação tem que ser passada de forma correta, pois sua saúde e vida podem depender desse detalhe.

E com o intuito de facilitar o maior entendimento sobre a cirurgia plástica ocular, o Dr. Roberto Limongi preparou alguns vídeos contendo informações muito bem resumidas para facilitar o entendimento sobre os principais tópicos.

O que é a cirurgia plástica ocular?


 

Olheiras (bolsão palpebral)